Precisa-se de ajuda para ajudar quem precisa

Com a crise, tem vindo a aumentar o número de famílias carenciadas, de cidadãos desempregados e de pessoas sem abrigo. Apesar de todos os esforços, para as organizações sociais falta sempre muito e toda a ajuda é bem vinda. 

Em Oeiras, um grupo de voluntários numa associação cultural, a Luchapa, fazem uma ronda uma vez por semana para dar uma sopa quente, medicamentos e vestuário a quem mais precisa. 

Mas até quem ajuda já precisa de mais comida, de outros bens e de mais braços para ajudar na distribuição, que seria mais vezes por semana se houvesse gente e meios para isso.

FONTE: SIC Notícias