Oeiras Somos Nos – Artigo de Opinião

Um dia todos eles se lembrarão de Algés. E irão sorrir. Porque a vida: é isto mesmo.

3 dias de Festival. Gente de norte a sul do país. Muitos outros países presentes. Cartaz de qualidade internacional, sem esquecer os artistas portugueses.
Em duas palavras o NOS ALIVE é: ALGÉS e PORTUGAL.

O Portugal que acredita no seu talento, no seu valor e na sua qualidade. E uma Oeiras que sabe estar virada ao rio, que sabe que é por Algés que termina Lisboa, mas onde começa um novo caminho recheado de supresas (boas).

Algés, neste três dias é o Portugal do futuro. Jovem e dinâmico. Um Portugal finalmente virado para o turismo, que aposta nas novas gerações e que não tem medo de abraçar grandes desafios.

Na imensidão de jovens que por aqui têm passado, testemunhamos alguns excessos (que sabor teria a vida sem eles?) mas uma enorme vontade em realizar o eterno sonho de sermos felizes.

Sorrisos que se multiplicam pelas várias etnias e nacionalidades. Sons de todo o mundo que temperam os nossos sentidos e num verdadeiro abraço vivenciado por todos em geral e por cada um em particular, sentimos o gigante organismo vivo que somos, enquanto comunidade que testemunha o milagre da vida. Uma comunidade que se diverte e que deambula pelos territórios da arte e da cultura, apreciando-a em liberdade.

Bem esteve Oeiras quando de início acolheu este grande evento, que de Oeiras evoluiu para Optimus e que agora é NOS.

NOS é a cara de Oeiras. Porque Oeiras tem que ser jovem. Oeiras tem que ser futuro. Oeiras tem que ser cultura. Oeiras tem que ser Arte. Oeiras tem que ser uma lufada de ar fresco. Uma pedrada no charco.

Oeiras somos NOS e Algés, com este festival, recupera a sua posição de vanguarda nacional. Está nela de novo presente o charme da “praia que era dos Reis”. Porque é um Festival de Charme, com jovens a sério, que jamais esquecerão Oeiras e ficarão com as suas memórias recheadas de emoções fortes e duradouras.

Pouco importa se foi pela “banda de culto”. Pouco importa se foi apenas pelo olhar trocado, pelo flirt do momento, ou pela cerveja bebida. É-se jovem uma vez. E aqui vale a pena mais uma etapa na vida adulta, na construção da personalidade que conflitua com os erros e os sucessos. Com os avanços e recuos, próprias da idade.

Um dia todos eles se lembrarão de Algés. E irão sorrir. Porque a vida: é isto mesmo.

Armando Soares

FONTE: OEIRAS DIGITAL